Vale mesmo a pena investir em Cloud Computing?

Aposto que você já ouviu falar algumas vezes em computação nas nuvens. Atualmente é um assunto em alta, mas você tem ideia do que seja ter um site, email ou arquivos nas nuvens?

Se quiser saber se vale a pena migrar para esse tipo de estrutura ou então utilizar algum serviço nas nuvens, continue lendo este conteúdo da Server World Magazine que iremos solucionar todas estas dúvidas.

A computação nas nuvens é basicamente a utilização da memória, armazenamento e processamento compartilhados e interligados por meio da internet.

O armazenamento de dados, por exemplo, é feito por meio de serviços “sites” que estão disponíveis para usuários de todo o mundo, como é o caso do serviço de armazenamento de arquivos Dropbox.

Quando falamos em estrutura nas nuvens para uma empresa de tecnologia, vale a pena migrar seu sistema?

cloud computing, o que é e para que serve

Mobilidade do Sistema nas nuvens

Com certeza você terá como principal vantagem migrando para um sistema nas nuvens é a mobilidade que ela proporciona aos usuários.

A principal característica é que ela é compatível com dispositivos móveis, ou seja, qualquer usuário pode acessar, criar, gerenciar ou fazer qualquer outro tipo de ação através de um smartphone.

Muitos dos grandes empresários conseguem acessar dados importantíssimos sobre sua empresa, faturamento e diversas outras informações apenas portando um dispositivo móvel, basta estar conectado à internet.

cloud computing - vale a pena

Segurança e redução de custos

Não podemos deixar de citar também dois fatores que contribuem para a expansão da computação nas nuvens.

O sistema de armazenamento, por exemplo, garante a integridade das informações. Normalmente a infraestrutura dos servidores que estão nas nuvens oferecem serviços ininterruptos. Ter os dados hospedados em um ambiente como este lhe oferece muita segurança e evita riscos, como o de uma queda de energia que pode ocorrer na sua empresa e danificar algum equipamento importante, assim perdendo dados.

Já em relação a redução de custos, nem se fala.

A tendência é cada vez mais o custo da tecnologia cair. É claro que nos lançamentos dos equipamentos, por exemplo, sempre estará a um preço mais elevado, mas levamos em consideração os dias atuais, quanto custava um HD externo de 1tera a aproximadamente 2 anos atrás?

O valor era muito alto. Atualmente custa em torno de R$ 300/500,00.  A tendência é que esses valores abaixem cada vez mais e provavelmente que os valores de serviços nas nuvens também possuam um valor cada vez menor.

Muitas empresas gastavam rios de dinheiro adquirindo equipamentos de armazenamento, servidores, coolers, estrutura de rede, mas agora muitas empresas estão migrando para os serviços de armazenamento na nuvem.

Então, essas são somente algumas características e vantagens de possuir um sistema nas nuvens através do conhecido Cloud Computing.

Fazer a migração do seu software ou de todo o seu sistema, pode trazer mobilidade, agilidade e mais segurança, além da redução nos custos.

Gostou do conteúdo? Se decidir migrar seu software para as nuvens, deixe seu comentário.

Um abraço e até a próxima!

Sistemas operacionais – Os pilotos dos Jatos da sua empresa

Do que adiante ter uma Ferrari se o piloto não sabe utilizar esta máquina? A mesma coisa acontece com os servidores.

Muitas empresas buscam soluções em servidores e quando vão investir em uma nova máquina, muitas das vezes continuam utilizando o mesmo sistema operacional.

Claro que isso pode facilitar muito a migração, mas existem empresas que perdem até 40% de processamento do servidor pelo fato de utilizar um sistema operacional não adequado.

E o grande desafio dos profissionais de TI é encontrar o melhor sistema operacional para os servidores, para não perder nada em processamento e agilidade.

Windows X outros sistemas operacionais

servidores operacionais com sistema wildows

Uma dúvida muito frequente entre os clientes citada pela maioria dos profissionais que trabalham com servidores, é que os clientes pensam que pela rede só possuir computadores que utilizam o sistema operacional Windows, necessariamente eles precisam ter um servidor com o mesmo sistema operacional.

Isso não é verdade. O sistema Linux, por exemplo, ele opera com outras estações, mesmo que tenham o Windows rodando. A grande vantagem de um servidor Linux é o custo baixo e a facilidade de montar.

Mas o Windows XP e Vista também são ótimas opções que possuem um custo relativamente baixo. O desempenho de servidores com estes sistemas operacionais são muito bons.

Existe uma pequena limitação no Vista e no XP, por exemplo, eles aceitam no máximo 10 conexões, o que pode se transformar em um obstáculo para sua rede.

Algo pouco citado no mercado é o sistema operacional da Apple. Este sistema funciona melhor como suporte de plataforma hibrida do que o próprio Windows. Mas o grande problema é que não suporta rodar aplicativos do Windows.

 

Qual é o melhor para sua necessidade?

A melhor opção vai depender muito do número de usuários que você tem na rede. Se o número for alto, você já precisa de um servidor mais robusto.

Existem algumas opções que utilizam o MS SQL Server que são utilizados para gerenciamento de banco de dados. É uma ótima opção que pode atender até 75 estações de trabalho, mas só apenas 5 licenças vem com o software do servidor, as outras licenças você precisa adquirir separadamente, o que fica um pouco custoso para a empresa.

Já o Server 2012 R5, possui preços separados e carga de múltiplos servidores.

Exige menos do sistema e permite você rodar sistemas com apenas 4gb de RAM. Utilizando o sistema operacional Windows 7, é possível utilizar até dezesseis processadores.

É um server que possui gerenciamento extremamente simplificado e permite que o administrador atualize, acesse e configure-o remotamente. É como trabalhar no Outlook.

Já no mercado também existem algumas opções Linux que são gratuitas. O ideal para utilizar um sistema desses é que você tenha um profissional especializado em Linux, por exemplo.

O que você economiza de dinheiro em licenças, é necessário ter um profissional de prontidão caso aconteça algum problema no servidor.

servidor linux para empresas

É ideal para pequenas empresas, pois também existem profissionais que atendem várias empresas ao mesmo tempo, então pode ser uma ótima opção.

Uma dificuldade em utilizar os Linux, é que em uma rede Microsoft, provavelmente não vão rodar aplicativos Windows. Mas para hoje tudo se dá um jeito.

Diversos aplicativos Linux são e estão sendo desenvolvidos para suprir essa demanda de mercado.

Então, antes de decidir de vez qual o servidor que você vai colocar no ar, pesquise, faça treinamentos, se encontre com outros profissionais da área, converse com o suporte das empresas e se possível visite outras empresas que possuem o mesmo servidor que você está buscando, isso pode poupar alguns dias de trabalho, alguns milhares de reais e evitar muitas dores de cabeça.

Servidores Domésticos e empresariais – As melhores opções e melhor custo benefício

Servidores Domésticos e empresariais

servidor com gaveta X12MT4

Quando alguém pensa em servidor, principalmente de armazenamento, o que vem a sua mente? Acredito que, você pensou em grandes locais, com grandes hubs de servidores, algo na estrutura mais ou menos como a da Google, não é?

Acontece que esta tecnologia já está disponível para usuários, vamos dizer, domésticos e pequenas empresas.

Atualmente sua empresa não precisa algo parecido com os servidores da Google e você pode montar na sua própria casa, no seu escritório ou na empresa que você trabalha, um servidor, uma central para armazenar todos os dados, fotos, arquivos diversos, históricos de rede, serviços, aplicações, entre diversas outras informações.

Infelizmente possuímos muitas informações, até mais do que imaginamos. E as vezes não é a opção mais segura utilizar servidores nas nuvens, principalmente pelo custo e também pela velocidade de upload  que normalmente não é tão rápida.

Imagine um videomaker gerando 50 gigabytes de um evento que ele trabalho no final de semana, por exemplo. Agora se ele tiver uma internet de 10mb, provavelmente seu upload será em torno de 2, 3, no máximo 5mb. Ele levaria algumas horas para fazer o upload de todos esses arquivos.

Isso só para manter um backup dos arquivos, agora imagine se ele quiser fazer a edição dos arquivos e ir mantendo versões salvas caso ocorra algum erro. É uma opção praticamente impossível.

Por isso que recomendamos que você tenha um servidor, veja abaixo algumas dicas para você montar seu próprio servidor no seu escritório ou home-office.

 

Armazenamento de dados através de servidores

O Servidor chamado X12MT4 não é parecido com um server normal.

Possui um visual moderno, se parece muito com um PC Gamer. A grande vantagem é que possui um sistema operacional próprio, algo parecido com o IOS da Apple.

É possível que você opere o servidor à distância, através do navegador da internet ou então via tablet, é bem intuitivo e leve para se conectar..

Por meio de aplicativos, você pode sincronizar outras máquinas da sua rede para fazer backup automaticamente dentro do servidor.

É só sincronizar, escolher a pasta que você quer becapear e também para onde irão os dados.

Existem diversos aplicativos que você pode instalar no sistema operacional, tudo isso de graça. Basta acessar o site do fabricante e baixar diversos aplicativos que facilitam o uso da máquina.

Também é possível sincronizar as imagens de um sistema de monitoramento via câmeras, incrível não é? Basta também baixar um aplicativo para sincronizar os sistemas e automaticamente você terá todas as filmagens salvas pelo tempo que você quiser.

 

Servers que operam via dupla rede

server D-Link Hard Line X2

Raramente encontramos servidores que possuem redundância. O servidor Seagate Business Disk 1432 possui 2 gabinetes que são integráveis, caso uma delas dê problema. Quando você está transferindo arquivos e de alguma forma a transferência é interrompida, isso pode significar a perda de dados ou então começar tudo novamente.

Uma das vantagens desta máquina é que você pode estipular limites de armazenamento para cada usuário. Por exemplo, o funcionário da criação tem 50gb de espaço contra 20gb de espaço da secretária, e assim sucessivamente.

É possível controlar as cotas através do seu tablete por exemplo, assim como aumentar ou diminuir o espaço de cada um. Qual a cota está prestes a ser estourada, você pode configurar o servidor para enviar um sms para seu celular.

Ele indica qual é o usuário que está atingindo a cota de armazenamento e pergunta se você deseja aumentar ou lembrar mais tarde sobre este item.

Algo indispensável também se você deseja montar um servidor é um serviço chamado Seagate Access Global. Basta você criar uma conta e sincronizar com qualquer tipo de servidor, assim você consegue acessar arquivos remotamente, de onde você desejar.

 

 Pouco espaço? Não tem problema, aumente o armazenamento!

O servidor possui versões para até 5 gavetas para discos rígidos de 3,5 polegadas. Pode ser utilizado a versão RAID 5 ou então utilizar HDs SSDs, que podem ser instalados espelhadamente, assim duplicando a velocidade.

Imagine um HD SSD que trabalha a uma velocidade de aproximadamente 10.000 mbps trabalhando duplicadamente. É algo incrível e indescritível só utilizando para saber como isso é rápido e funciona bem.

Quando você utiliza mais de 3 discos, o 3º disco automaticamente se torna um backup do servidor, que dentro do próprio sistema operacional, ele identifica os arquivos de maior relevância de acordo com a utilização do usuário e faz o backup automaticamente.

Em relação a processamento, todos os servidores tem suporte para processadores com diversos núcleos. O processador I7 da Intel, por exemplo, você pode utilizar até 2 processadores ao mesmo tempo dentro do servidor.

Em relação a resfriamento, é utilizado um sistema com refrigeração a água e o sistema conta com mais 4 coolers de grande potência para manter a interna do gabinete no máximo até 25 graus.

Existe também portas USB no servidor, caso você queira plugar um pendrive, algo que nós não recomendamos, mas também é útil para utilizar uma impressora, copiar dados de um HD externo, conectar outros dispositivos USB, celulares, powerbank entre diversos outros dispositivos.

O serviço Time Machine da Apple, também é 100% compatível com esse sistema da Seagate.

 

Uma pequena empresa dentro da sua casa

servidor Seagate Business Disk 1432

Agora se você precisa de um servidor com um poder de armazenamento maior que 10 terabytes, o servidor D-Link Hard Line X2 possui espaço para 6 discos rígidos externos, seja Sata ou SSD.

É necessário parafusar os discos, ao contrário dos servidores anteriores.

A desvantagem deste servidor é que a temperatura interna deixa um pouco a desejar. Com os testes que a Server World Magazine realizou, a temperatura em um dia normal de 25 graus, chegou a 42 graus internamente. Uma temperatura considerada alta para um servidor de armazenagem.

É possível diminuir a temperatura, mas os ventiladores precisam ser programados para funcionar sempre na potência máxima, o que faz com que o ruído na sala cresça bastante.

Existe a possibilidade de substituir os coolers por outros modelos mais silenciosos. Fizemos um teste com 2 coolers que tínhamos aqui na revista e o efeito foi alarmante.

Conseguimos manter a temperatura em 35 graus e praticamente sem ruído com os novos coolers.

Uma pena que os coolers que temos aqui custaram um pouco caro. Compramos quando viajamos para o Canadá no ano passado.

Gerenciar arquivos também é muito fácil neste servidor. Pode ser feito via web, remotamente ou através de um tablet. Também é realizado o backup automático totalmente configurável que você pode fazer através do smartphone.

Este servidor só funciona com o sistema operacional Windows 7 ou superior, uma pena.

Fique ligado e tenha sempre informações criativas, atualizadas e incríveis sobre o mundo dos servidores.